Apesar de ser considerado uma sub-divisão de automação, para a Indsmart, é por si só uma divisão global de sistemas cada vez mais autónomos se assim for necessário. Com capacidade de processamento dedicado e independente do controlador central do sistema global de automação. Desde o motor passo-a-passo, servo, variador de velocidade, moto-redutor e robots, todos os conceitos estão bem conscientes para a Indsmart

Tendo como função de controlo da árvore de cames, controlo de velocidade, controlo de posicionamento, controlo de pressão ou binário, controlo de sincronismo entre eixos, todas estas necessidades são hoje passiveis de serem controladas sem a obrigatoriedade de ser implementado um autómato programável. Cada vez mais as tendências na automação, o processamento distribuido está mais difundido.

Recorrendo a técnicas de comunicação, baseadas nos protocolos Profinet IRT, Ethernet/IP, Ethernet Powerlink ou EtherCAT, é possivel a integração de diversas plataformas da maior parte dos fabricantes de componentes, actualmente no mercado. Sendo parceiros por excelência da SIEMENS, temos um conjunto de soluções e aptidões que nos permitem dar resposta às necessidades de quase todos os desafios onde somos colocádos à prova.

Com a evolução das capacidades de processamento e de comunicações, os desafios criados pelas necessidades de gestão integrada e inteligente de edífcios, obrigam-nos cada vez mais a uma exigência na procura contínua de melhorias de processos de controlo e de métodos mais eficientes no uso das mesmas tecnologias.

Apesar de hoje os sistemas proprietários ainda dominarem o mercado, a parceria com a SIEMENS, permite-nos responder a quase todas as solicitações que nos são colocadas.

Hoje em dia a gestão de edifícios é vista como um sistema global integrado, onde se inclui o sistema de controle do ar condicionado e ventilação, aquecimento, gestão de energia, gestão de água, controlo térmico, controlo de acessos e controlo de iluminação. Baseados quer em protocolos de comunicação abertos, como o BACnet, Lontalk ou Zigbee, hoje é possivel através do qualquer tablet ou outro dispositivo electrónico, o controlo e visualização de qualquer componente do sistema.

A automação de sistema de energia é o acto de via instrumentação e equipamento especifico controlar as subestações, e a distribuição électrica, através de comando locais ou à distancia em centro de controlo e despacho.

Com a evolução de controlo os termos de de automação de subestações e integração de subestações são inter-contáveis, enquanto a automação de sistema de energia está associada à geração e distribuição de energia. Não se pode associar a monitorização e controlo dos sistema correntes de energia.

Esta é uma das disciplinas onde os sistemas reagem a eventos, onde a capacidade de processamento e execução é determinante, e onde a recolha e armazenamento de dados é um dos factores primordiais para despistagem de falhas ou avarias, numa de pró-actividade e prevenção de fenómenos intempestivos.

Automação, tal como o Wikipédia descreve, é algo que esta na génese da Indsmart, pois foi a pensar no projecto, concepção e implementação de sistemas automáticos de controle, que este projecto surgiu. A aplicação de técnicas computadorizadas ou mecânicas, de modo a aumentar a qualidade e a repetibilidade de produtos ou processos.

Para a Indsmart automação divide-s em três grandes ramos:

  • Industrial
  • Energia
  • Edificios

Com um leque de produtos e sistemas disponiveis dos seus parceiros, procura oferecer os produtos que melhor respondem às necessidades dos seus clientes.

O Sistema digital de controle distribuído é um equipamento da área de automação que tem como função primordial o controle de processos de forma a permitir uma otimização da produtividade industrial, estruturada na diminuição de custos de produção, melhoria na qualidade dos produtos, precisão das operações, segurança operacional, entre outros. Ele é composto basicamente por um conjunto integrado de dispositivos que se completam no cumprimento das suas diversas funções - o sistema controla e supervisiona o processo produtivo da unidade.

O sistema é dotado de processadores e redesredundantes e permite uma descentralização do processamento de dados e decisões, através do uso de unidades remotas na planta. É através das Unidades de Processamento, distribuídas nas áreas, que os sinais dos equipamentos de campo são processados de acordo com a estratégia programada. Estes sinais, transformados em informação de processo, são atualizados em tempo real nas telas de operação das Salas de Controle

A Industria 4.0 promove uma imagem virtual da industrial própriamente dita, e que representa o processo de produção num ambiente virtual.

A Industria 4.0 integra os seguintes processos:

  • Desenvolvimento de produto, testes e optimizações;
  • Processo de desenvolvimento do produto e sua optimização;
  • Desenho e melhorias da implementação de produção;
  • Planeamento e controlo produção operacional;

Com um datacenter próprio, e sendo de expansível via a ©Amazon, ©Google e ©Microsoft, permite-nos oferecer este serviços e com esta estratégia possuir um leque verticalmente e global de serviços, que nos sejam solicitados.

Tendo neste momento, já alguns produtos próprios, tem-nos permitidos evoluir e estar próximo das tendências das TI. Neste momento com uma plataforma de consumo de águas, que permite aos clientes consultar e parametrizar todo o seu sistema, implementado em diversos pontos geográficos, sem a necessidade de obrigação de nos deslocar aos pontos de controlo.

Estando prevista o lançamento de APPs para ©iPAD e ©Android no último trimestre de 2017, será o comprimento de uma estratégia de desenvolvimento de soluções globais iniciadas em 2015.

Esta prestação de serviços técnicos de engenharia de integração e automação, em todas as suas especialidades, industrial, energia, accionamentos, infra-estruturas, fiscalização, coordenação e fiscalização técnica de obras, etc... permite à Indsmart ser um parceiro global nos projectos onde partecipa.

Um acompanhamento passo a passo

Depois de um estudo de viabilidade inicial, é definido o orçamento que permite ao cliente refinar suas escolhas.
Equipas integradas dos nossos engenheiros e parceiros e clientes que acompanham todas as fases :

– Programação funcional e técnica
– Estudo de viabilidade
– Projeto de instalações / planos de gestão
– Escolha Soluções tendo em conta os objectivos
– Escolha de tecnologias em função da projecto